Arte: divulgação

Por Eduardo Sá

mapa interativo “Municípios Agroecológicos” é fruto do levantamento inédito realizado pela Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) em 520 municípios em todos os estados brasileiros, entre os meses de agosto e outubro de 2020. Os dados da pesquisa Municípios Agroecológicos e Políticas de Futuro – Iniciativas municipais de apoio à agricultura familiar e à agroecologia e de promoção da segurança alimentar e nutricional já estão disponíveis e apresentam soluções locais identificadas em apoio à agroecologia e à agricultura familiar, ajudando no combate à fome e à inflação dos preços dos alimentos.

De acordo com Flávia Londres, da Secretaria Executiva da ANA, em menos de dois meses, por meio de um esforço descentralizado envolvendo redes de agroecologia em todos os estados do país, a ANA identificou mais de 700 iniciativas municipais que fortalecem a agroecologia em alguma(s) de suas múltiplas dimensões, dentre elas políticas públicas, programas e legislações.

“Trata-se de um conjunto importante de referências que mostram que é sim possível realizar ações de grande impacto a partir do local. Fazer este debate político é fundamental neste período de eleições municipais e, para tanto, é preciso dar visibilidade a ações locais de promoção da agroecologia. O mapa interativo que estamos lançando será um instrumento importante para ajudar a jogar luz sobre essas iniciativas e contribuir para o diálogo entre grupos da sociedade civil, candidatas/os e, muito em breve, gestoras/es e parlamentares eleitas/os”, afirmou.

O mapa ‘Municípios Agroecológicos’ permite que as iniciativas sejam filtradas entre os mais de 30 temas e/ou por estado da federação, sendo apresentadas em fichas técnicas com informações como o bioma, a macrorregião, o estado e o município onde cada iniciativa ocorre, além de uma breve descrição da experiência e alguns dados sobre sua execução. Algumas das iniciativas descritas apresentam ainda anexos, contendo fotos e informações mais detalhadas sobre seu histórico e principais resultados. A fonte dos dados é a plataforma Agroecologia em Rede, um banco de dados que permite o mapeamento de diferentes tipos de iniciativas e metodologias em Agroecologia no país, e que em breve hospedará o mapa interativo.

O movimento agroecológico deu um salto tecnológico com a reestruturação de um banco de dados nacional, rico em informações, avalia Daniel Tygel, integrante da Cooperativa EITA, que desenvolve a plataforma. “Esse mapa é uma demonstração das possibilidades que o novo Agroecologia em Rede oferece para a sociedade. Trata-se de uma plataforma que disponibiliza às redes poderosas ferramentas de mapeamento e ao mesmo tempo consolida e disponibiliza uma base de dados de diferentes tipos de iniciativas em agroecologia como, por exemplo, em saúde e em políticas públicas. A plataforma Agroecologia em Rede permite, ainda, que desenvolvedores usem sua criatividade para fazer aplicativos, mapas, sites e sistemas de informação com estes dados, oferecendo um amplo horizonte de usos e expressões da realidade da agroecologia no país”, explica.

Após navegar pelo mapa, convidamos você também a conhecer a publicação “Municípios Agroecológicos e Políticas de Futuro – Iniciativas municipais de apoio à agricultura familiar e à agroecologia e de promoção da segurança alimentar e nutricional”, que apresenta uma síntese dos principais resultados do levantamento realizado por 34 pesquisadores e algumas análises a partir dos temas nos quais as iniciativas identificadas se inserem.

Este trabalho integra a campanha Agroecologia Nas Eleições, que busca, entre outros, o compromisso de candidatas/os nos municípios nestas eleições 2020. Após as eleições, os compromissos assumidos com a agenda da agroecologia e da segurança alimentar e nutricional serão monitorados e as organizações da ANA seguirão suas atividades de incidência sobre as políticas locais.

Esta matéria foi originalmente publicada na página eletrônica da Mídia Ninja. Para acessar, CLIQUE AQUI.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.