Os estados de Pernambuco e Paraíba sediam, entre os dias 22 e 26 de julho, o terceiro encontro dos Intercâmbios de saberes nos semiáridos da América Latina, que nesta etapa aborda o tema “Juventudes e Agroecologia”, reunindo cerca de 100 pessoas entre jovens, mulheres, agricultores e técnicos de projetos que trabalham com desenvolvimento rural no Brasil, Argentina, Bolívia, Paraguai, Nicarágua, e El Salvador, muitas delas que recebem o apoio do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

Do Brasil, os projetos apoiados pelo FIDA nos estados da Paraíba (Procase), Piauí (Viva o Semiárido), Sergipe (Dom Távora), Bahia (Pró Semiárido) e Ceará (Paulo Freire) enviaram representantes para os cinco dias de evento. Também farão parte representantes do projeto Dom Helder, que atua em vários estados brasileiros, fruto de uma parceria entre o FIDA e o Governo Federal. Jovens representantes do GT Juventudes da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) também se integram ao encontro.

Em formato de caravana, o evento iniciou no município de Caruaru-PE, seguindo para Campina Grande-PB, com visitas a comunidades rurais que se destacam na produção agroecológica, organização comunitária e acesso à água entre jovens. “Visitaremos experiências e conheceremos trajetórias consolidadas em práticas de agroecologia envolvendo a juventude”, frisou a gerente de Cooperação Sul-Sul, do programa Semear Internacional, Ruth Pucheta.

A intenção das visitas é fazer com que as experiências que serão visitadas possam servir de exemplo tanto dentro como fora do Brasil. Em cada visita, cada prática identificada será conferida em detalhes pelos participantes, eliminando dúvidas e gerando informações que possam ser replicadas em suas regiões.

Esta é a terceira etapa dos intercâmbios que foram iniciados em novembro de 2018, com uma primeira edição realizada na província de Salta na Argentina, onde foram visitadas iniciativas que se destacam na área do mapeamento participativo e acesso à água. Na segunda etapa, técnicos e beneficiários receberam uma capacitação intensiva em técnicas de mapeamento participativo, com aplicação prática na comunidade quilombola do Batoque, no município de Sobral, no Ceará.

O Intercâmbio é uma realização do FIDA, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Programa Semear Internacional, Plataforma Semiáridos da América Latina, Centro de Desenvolvimento Agroecológico Sabiá, Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador (Cetra), Programa de Aplicação de Tecnologias Apropriadas (PATAC) e Agricultura Familiar e Agroecologia (ASPTA), em parceria com a FUNDAPAZ, International Land Coalition, Terre des Hommes e Serviço Mundial de Igrejas (CWS).

Crédito: texto extraído do site do Centro Sabiá e atualizado em 24/07/19 pela Assessoria da ANA.

Dexe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.