LOGO CARAVANADurante os dias 15 a 18 de março o estado de Rondônia receberá a sua I Caravana Agroecológica e Cultural que deverá integrar cerca de 100 pessoas entre agricultoras e agricultores familiares camponeses, extrativistas, indígenas, quilombolas, ribeirinhos, estudantes e técnicos do estado, de toda a Amazônia legal e de outros biomas nacionais.

Organizada por mais de 20 entidades componentes da Rede de Agroecologia Terra Sem Males, a I Caravana de Rondônia terá como encerramento uma audiência pública, no dia 18 de março, no auditório do IFRO (Instituto Federal de Rondônia) – campus de Ji-Paraná, momento em deverá ser apresentada uma pauta de reivindicações aos gestores públicos municipais, estaduais e federais.

A I Caravana Agroecológica e Cultural de Rondônia tem por objetivo dar visibilidade às ações de movimentos sociais, entidades e agricultores (as) familiares camponeses (as) que lutam para que sejam implantadas políticas públicas que garantam  a transição agroecológica, entendida como condição fundamental para reorientar o modelo de desenvolvimento rural e agrícola na busca de mais sustentabilidade econômica, ambiental e social para o estado de Rondônia e para todo o Brasil.

A Caravana irá percorrer algumas experiências exitosas no campo da agroecologia em diversos municípios do estado, mas também irá debater sobre o modelo hegemônico excludente imposto pelo agronegócio.

cronograma_caranvanaA agroecologia como caminho para a sustentabilidade

O modo de produção agroecológica se refere não apenas a não utilização dos agrotóxicos, mas, à correta utilização dos recursos dos ecossistemas de forma que combinem diversificação e rotatividade de produtos adequados e naturais ao bioma amazônico.

“Este sistema, possibilita a produção em harmonia com o meio ambiente, garante a segurança alimentar, o aumento da renda dos agricultores e a permanência das famílias na terra”, afirma um dos componentes da Rede de Agroecologia Terra Sem Males, Francisco de Assis.

 

 

 

 

 

Dexe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.