grito da terraCom a presença da diretoria da CONTAG, representantes das nossas Federações, das Centrais CUT e CTB, o presidente da CONTAG, Alberto Broch, entregou nesta quarta-feira (15) o caderno de pauta do Grito da Terra Brasil 2015 para a presidenta Dilma Rousseff, que no ato estava acompanhada dos Ministros de Estado da Previdência, Carlos Gabas, Ministro de Estado do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias e o Ministro Chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto.

 

Antes mesmo do presidente da CONTAG, Alberto Broch, fazer sua fala, a presidenta Dilma Rousseff anunciou que ao se aposentarem trabalhadores e trabalhadoras rurais passarão a ter os mesmos direitos que os urbanos, ou seja, será menos burocracia no que se refere a documentação apresentada. “Enviaremos para o relator do PL 665 emenda que garante automaticamente que os trabalhadores/as rurais sejam atendidos no que se refere a aposentadoria da mesma forma que os urbanos”, garantiu a presidenta em sua fala.

Reivindicações

Alberto seguiu pontuando algumas reivindicações demandadas por todos e todas que fazem o meio rural brasileiro.

Anseios que representam a voz e sentimento de milhões de trabalhadores e trabalhadoras no nosso Brasil, a exemplo do avanço com o Plano Safra, para o qual foram reivindicados R$ 53 bilhões para 2015/2016; melhorar a Assistência Técnica prestada aos Agricultores/as Familiares; Fortalecer a Política de Comercialização; Reafirmação da Agroecologia como fundamental para garantia do consumo de alimentos sem agrotóxico; Apoio para os sindicatos fazerem o Cadastro Ambiental Rural (CAR); Aprofundar a discussão sobre a Reforma Agrária, tendo como ponto de partida a elaboração do 3º Plano Nacional de Reforma Agrária (PNRA), levando em consideração dentro da temática, como o Governo Federal deve cuidar dos nossos Assentamentos e do Crédito Fundiário; Continuar com a ampliação do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR); Implementar a Política Nacional para os Trabalhadores/as Rurais Empregados/as (PNATRE); Reajustar o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC); Entre outras conquistas como saneamento e segurança que são fundamentais para garantir dignidade e autonomia dos povos do campo, da Floresta e das Aguas.

O presidente da CONTAG ainda aproveitou a oportunidade para pedir da presidenta Dilma um olhar especial para a falta de água no semiárido nordestino e que o Governo Federal possa viabilizar que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) posso trazer projetos específicos para Agricultura Familiar.

A Marcha das Margaridas também foi lembrada pela CONTAG. “Aproveitamos para lembrar que marcha continua seguindo em todo o Brasil, se fortalecendo na base a cada dia, onde traremos no nosso caderno de propostas reivindicações especificas para as mulheres. Aproveitamos ainda pra convidá-la para a Marcha das Margaridas 2015, que traz como tema central ‘Margaridas seguem em Marcha por Desenvolvimento Sustentável com Democracia, Justiça, Autonomia, Igualdade e Liberdade’, ressaltou a Secretária de Mulheres da CONTAG, Alessandra Lunas, ao fazer uso da fala.

A secretária de Juventude da CONTAG, Mazé Morais, aproveitou para cobrar respostas da presidenta Dilma Rousseff referentes ao Caderno de Propostas do Festival da Juventude Rural e registrar ainda a importância do Festival da Juventude Rural que acontece de 27 a 30 de abril em Brasília, com a presença de cinco mil jovens de todo o país. “O Festival se apresenta com um grande espaço de empoderamento político da juventude e garantia da sucessão rural.”, afirmou Mazé.

Falas das Fetag´s

Presentes na entrega da pauta, dirigentes sindicais de todo país, aproveitaram para falar dos seus sentimentos em relação a entrega da pauta do Grito da Terra Brasil 2015.

“Esperamos ser atendidos (as), que o diálogo possa se estender e consequentemente tenhamos retorno do Governo Federal o mais rápido possível”, Júlio César do Sudeste.

“Que o Governo seja sensível e que assim a pauta possa avançar em temas como Crédito Fundiário e o Programa Nacional de Habitação rural”, Sérgio de Miranda do Sul.

“Que a presidenta não só assuma a pauta, mas cumpra muitos dos nossos anseios”, Maria Elizabeth do Nordeste.

“Esperamos que a pauta seja atendida para assim alcançarmos a ampla e massiva Reforma Agrária”, Antônio Batista do Norte.

“Em 2014 não avançamos como gostaríamos, mas ainda assim, renovamos nosso sentimento de otimismo em 2015”, Romildo Machado do Centro-Oeste.

FONTE: Assessoria de Comunicação CONTAG- Barack Fernandes

Veja a Pauta de Reivindicações do 21º Grito da Terra Brasil.

Dexe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.