frutos florestais

Por Josi Basso, da Cooperafloresta

 

Os alimentos ecológicos advindos das agroflorestas recebem um incremento. Trata-se da Agroindústria Frutos da Vida, iniciativa coletiva da Cooperafloresta(Associação dos Agricultores Agroflorestais de Barra do Turvo/SP e Adrianópolis/PR), que está processando produtos advindos das agroflorestas para compor o cardápio dos brasileiros.  A iniciativa está sendo apoiada pelo Projeto Agroflorestar, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental.

 

 

Agora, além de in natura, os produtos agroflorestais orgânicos estão sendo manipulados na agroindústria da Cooperativa, localizada em Barra do Turvo, onde são transformados em valiosas fontes de saúde, pois este processamento tem o compromisso com a manutenção das qualidades nutricionais e do vigor de todos os alimentosPara tal, todos as etapas do processamento dos alimentos foram especialmente desenvolvidas para a conservação das propriedades, da seleção dos ingredientes ao envasamento em embalagens propícias para garantir produtos frescos e seguros.  


Frutos da Agroindústria Coletiva da Cooperafloresta – Linhas de processados

Os frutos da Agroindústria são os Alimentos Funcionais (gengibre em pó, farinha de berinjela ou de maracujá etc); osMinimamente Processados (pupunha, inhame, abobrinha, chuchu etc); os Amidos Resistentes (biomassa de banana-verde, farinha de inhame cru, farinha de yacon etc); as Polpas de Frutas; as Passas; os Doces; aGeleias; os Sorbets mais os Picolés.  Entre os quatro últimos há duas linhas: os sem adição de açúcar e os com 50% da quantidade tradicionalmente utilizada, sendo ele o açúcar cristal orgânico.


Saberes e seus sabores

 

O cajá-mirim, a jaca, o biribá, a carambola com cúrcuma, o juçara, anêspera, o abio, a graviola, a lichia, além de outras dezenas de composições de saberes compõem os sabores de algumas das oito linhas de processados.

 

 Produtos agroflorestais proliferando na mesa dos brasileiros

 

“A estruturação da nossa agroindústria é um sonho antigo, que se concretizou para podermos compartilhar a grande diversidade de alimentos gerados em nossas agroflorestas com um maior número de pessoas”, esclarece a engenheira agrônoma, técnica da Cooperafloresta, Lucilene Vanessa Andradeque lembra a importância do aval que a Cooperafloresta vem recebendo da Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental.

Vendas

 

A produção das 120 famílias agricultoras e quilombolas vem sendo escoada por meio da comercialização coletiva, direcionada para as feiras ecológicas em Curitiba; mercado institucional (PAA-Programa de Aquisição de Alimentos e PNAE- Programa Nacional de Alimentação Escolar); empreendimentos da Economia Solidária; pequeno varejo; Circuito de Comercialização da Rede Ecovida de Agroecologia e vendas pela internet. Com os produtos processados, diversifica-se a oferta e a possibilidade de ampliação dos canais de mercado. “O resultado disso está sendo a promoção, cada vez maior, do consumo consciente e responsável. Assim, a comercialização é assumida como uma vertente de ação política que alia o interesse das pessoas em se alimentar melhor à compreensão de que estão contribuindo para o fortalecimento da agricultura familiar e para a conservação dos recursos naturais”, enfatizaLucilene.

 

Das panelas aos pratos dos brasileiros. A diversidade que faz a diferença!

 

Entre frutas, legumes, verduras, hortaliças, temperos… atualmente a diversidade produzida pela Cooperafloresta é de, em média, 250 variedades – entre os alimentos agroflorestais in natura e processados. Lucilene Vanessa faz questão de lembrar dos inúmeros pratos preparados com o Maná-cubiu (caldeiradas, geleias etc); com o Noni; molhos de saladas elaborados à base do Cajá-mirin; além, é claro, de mais de 100 receitas executadas com a pupunha.

 

 

Valorização dos sabores e sabores

 

A produção é decorrente do trabalho de 120 famílias agricultoras e quilombolas que, além de beneficiar a população de cada comunidade onde atuam, garantem o seu próprio sustento e a conservação da floresta atlântica. A produção comercializada conta com uma diversidade de cerca de 20 tipos de produtos, entre frutas, verduras, grãos e hortaliças – nos períodos de baixa de produção, e de até 70 variedades, incluindo a sazonalidade de alguns produtos. Já à mesa das famílias agricultoras chegam mais de 100 produtos paraautoconsumo, garantindo uma dieta diversificada e saudável.Este é um dos principais resultados do Projeto Agroflorestar, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobrás Socioambiental.

 

Certificação participativa – Rede Ecovida

 

A qualidade ecológica de todos os produtos agroflorestais da Cooperafloresta é garantida através do Sistema Participativo de Garantia (SPG) da Rede Ecovida de Agroecologia, através de um processo de certificação participativa que envolve produtores, consumidores e organizações de assessoria técnica.

 

Parcerias

 

O Projeto Agroflorestar, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobrás Socioambiental, tem contribuído para o fortalecimento e ampliação de parcerias nas esferas Federal, Estadual e Municipal, promovendo a articulação deorganizações governamentaisnãogovernamentais, movimentos sociais, estudantes e acadêmicos, famílias agricultoras erepresentantes de comunidades tradicionais, que estão trabalhando juntos, em prol da irradiação dos sistemas agroflorestais(SAFs).

Dexe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.