Notícias

É no Semiárido que a vida pulsa, é no Semiárido que o povo resiste!

encontro asa sergipePor Aparecida Amado – ASA/Aracaju – SE

O VIII EnconASA, que acontecerá em novembro, na cidade de Januária (MG), já está transmitindo emoção para a Articulação no Semi-Árido Sergipano (ASA Sergipe). Nos dias 04 e 05 de setembro será realizado o XII Encontro Estadual da ASA Sergipe, repleto de experiências e sabedorias de agricultores/as que iluminam nosso Semiárido. Seguindo a proposta do Encontro Nacional da ASA (EconASA), o tema do Encontro Estadual é “Água, Terra e Sustentabilidade”.

A programação de dois dias está repleta de animação. O grupo Raízes Nordestinas/ACRANE vai participar da abertura e de noite cultural com teatro e músicas regionais. Para os diálogos, será formada uma mesa com Dona Josefa Santos, agricultora representante das Comissões Municipais da ASA, Maria José, coordenadora estadual da ASA Sergipe, além de representantes de movimentos sociais e do governo.

“Foi aqui na ASA que aprendi a falar. Antes eu não tinha coragem de dizer minhas coisas, depois que comecei a vir para estes lugares, eu falo, eu canto. Eu acho muito bom”, define Dona Josefa.

Durante o evento, será feita a leitura da Carta de Princípios da ASA e apresentadas as características de municípios sergipanos. Serão realizadas ainda oficinas temáticas sobre Água, Assistência Técnica e Auto Organização das Mulheres. O objetivo das oficinas é refletir e fortalecer as ações no estado, como propostas para o VIII EnconASA.

A programação do encontro inclui também a eleição da nova Coordenação Estadual da ASA/SE e dos Grupos Temáticos de Gênero, Comunicação, Desertificação, Agroecologia e Juventude. Na oportunidade, as organizações que fazem parte da Articulação (AMASE, CDJBC e SASAC) vão apresentar os caminhos trilhados e os novos a serem seguidos, além da trajetória da coordenação na gestão de 2010 a 2012. No Encontro Estadual será formada a delegação que vai representar Sergipe no EnconASA.

Vamos em busca do novo com o pensamento no velho, para assim continuarmos construindo um Semiárido mais justo e igualitário.

(*) Matéria reproduzida da ASA Brasil.

Dexe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.