Logo ContagA Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura – CONTAG, as 27 Federações e os mais de 4.000 Sindicatos filiados, apresentam a pauta de reivindicações do Grito da Terra Brasil/2012 e propõem que a mesma seja atendida pelo governo para fortalecer o desenvolvimento rural. O Grito da Terra Brasil expressa as principais reivindicações dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais que integram o Movimento Sindical coordenado pela Contag.

O Grito da Terra Brasil historicamente se contrapõe ao modelo de desenvolvimento baseado na concentração de terra, rendas, poder. Este modelo, voltado à produção de commodities em monoculturas, com utilização maciça de agrotóxicos e exploração da força de trabalho, apesar de ser defendido por diversos setores do governo brasileiro em razão do incremento que produz nas exportações e no PIB, é altamente dependente e insustentável do ponto de vista econômico, social e ambiental.

O Grito da Terra Brasil, apresenta proposta para a construção do desenvolvimento rural sustentável e solidário para o Brasil, que tem como base a realização de uma ampla e massiva reforma agrária e a valorização e fortalecimento da agricultura familiar. Neste sentido, questiona o descaso do governo para com a Reforma Agrária, negando o papel que a terra e o território têm, para valorização dos povos do campo e para o combate à fome e à miséria e para assegurar a soberania e a segurança alimentar e promover o trabalho e a justiça no campo brasileiro.

Em um País continental como o Brasil, não se concebe um desenvolvimento sem considerar as diferenças e peculiaridades regionais, ainda mais quando se trata de biomas tão diversos como a região amazônica e a caatinga nordestina, por exemplo. Por isso, o GTB/2012 apresenta propostas para reduzir as desigualdades regionais.

Para consolidar o desenvolvimento rural sustentável e solidário é imprescindível que o governo assegure a ampliação, articulação e integração das políticas públicas destinadas aos povos do campo e da floresta. Neste sentido, é necessário e urgente o fortalecimento do Ministério de Desenvolvimento Agrário enquanto articulador e executor das principais políticas voltadas à reforma agrária e agricultura familiar.

A expectativa do Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais é de que as negociações avancem nas políticas públicas que efetivem o desenvolvimento rural sustentável, determinante para a construção de um País justo e digno para todos os brasileiros e brasileiras.

(*) Leia aqui a Agenda por um desenvolvimento rural sustentável e solidário. Texto extraído da apresentação do Grito da Terra 2012.

Dexe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.