caravana spGente de todos os lugares contam histórias. A beira do fogão à lenha, do alto das lajes e varandas nas cidades, vendo a chuva e espiando o rio. Divertir, relembrar, ensinar: mesmo antes da invenção da escrita, as histórias sempre foram caminhos para preservar a memória, a cultura e os aprendizados de um povo.

Na agroecologia, as histórias alimentam esperanças e resistências. E não é por acaso que a última Caravana do Projeto Comboio Agroecológico do Sudeste desembarcará em São Paulo rumo ao Vale do Ribeira. Entre os dias 17 e 21 de maio cerca de 120 participantes, entre eles estudantes, agricultores, professores, técnicos e representantes de organizações da sociedade civil.

A diversidade nas rotas da Caravana e a Culminância no Vale do Ribeira

A Caravana Agroecológica e Cultural rumo ao Vale do Ribeira-SP será composta por cinco rotas com locais de partida e trajetos distintos (Alegre-ES; Seropédica-RJ; Uberlândia-MG; Sete Lagoas-MG; Sandovalina-SP). De forma simultânea, cada uma fará um roteiro de visitas diferente a experiências de produtores agroecológicos no estado de São Paulo, identificando também as ameaças e situações de conflito que envolvem os territórios onde estas experiências estão situadas. Ao longo das rotas, as famílias e comunidades anfitriãs da Caravana têm a possibilidade de embarcar no comboio e seguir viagem com a Caravana, criando um rico intercâmbio de [email protected] para [email protected]

Em cada rota, reconhecemos um tema relacionado à Agroecologia, que emerge com mais força a partir das experiências que às compõem. Na Rota 1, que parte do Espírito Santo, o tema será “Comunidades tradicionais e território”, saindo do Rio de Janeiro, os caravaneiros da rota 2, dialogaram sobre o tema “Agrobiodiversidade e sementes crioulas”. Pela rota 3, que vem de Sete Lagoas (MG), o tema será “Agricultura Urbana e Grupos de Consumo Responsável” e de Uberlândia (MG), o percurso terá como tema principal “Cooperativas, comunidades e assentamentos”. Por fim, uma rota interna, de São Paulo, sairá do Pontal do Paranapanema com o tema “Juventude e Gênero”. Todas as cinco rotas convergirão para um mesmo ponto de encontro: o município de Barra do Turvo, localizado no Vale do Ribeira – SP.

Culminância no Vale do Ribeira (SP)

A culminância das rotas será em Barra do Turvo, no Vale do Ribeira, onde se realizará um Seminário Estadual e um Ato Público para anunciar a urgência da Agroecologia. O Ato contará com uma Feira de Sementes e todas as atividades são abertas à todos que queiram participar. Para este momento, cerca de 300 pessoas são esperadas para a programação unificada escolhida para ser realizada no Vale do Ribeira pelo histórico de luta e resistência de agricultores, quilombolas, indígenas, ribeirinhos que se concentram em uma região marcada pela conservação na natureza e por enormes conflitos fundiários.

É através dessas histórias que gerações se encontrarão, na última Caravana do Projeto Comboio, para celebrar a esperança e a resistência dos/as agricultores/as e dos povos do campo, das florestas e das águas. Diante de tempos difíceis que se anunciam, os contadores de histórias lembram que “uma coisa que não se deve fazer é deixar de contar histórias” (JR Silva).