Construção do Conhecimento Agroecológico Mulheres e agroecologia Notícias

‘Quando a gente fala em Agroecologia, fala em vida’

Jovem camponesa é uma das expositoras da nova feira agroecológica permanente de Vila Valério

“Quando a gente fala em Agroecologia, fala em vida, mesmo”. A fala, da camponesa e agroecologista Ana Flávia Luck, de Vila Valério, no noroeste do Estado, resume sua experiência pessoal com a agricultura ecológica e seu amor pelo trabalho que faz, em família.

Ela é uma das produtoras e expositoras que integra a feira agroecológica do município, inaugurada na última terça-feira (12) na sede do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) (foto abaixo), na antiga Coopaviva, no bairro rural de Córrego Valério, próximo ao centro da cidade e da estrada de chão para Linhares.

 A feira é “bem feminista”, observa Ana Flávia. “Tem os rapazes que ajudam, mas o protagonismo é feminino”, declara, referindo-se não só à sua família, mas às demais que compõem a barraca.

No seu caso, o despertar para a agroecologia se deu na escola. Ex-estudante da Escola Família Agrícola do Bley em São Gabriel da Palha, Flávia recebeu dos professores as primeiras lições de agricultura saudável. Depois, vieram as formações do MPA. A partir daí, “eu e minha mãe fomos conquistando aos poucos o meu pai, até conseguirmos ter nosso espaço”, recorda. Hoje, meio hectare da propriedade da família é gerenciada por elas, com hortaliças e frutas produzidas de forma agroecológica.

“É qualidade de vida dentro de casa. Ver a nossa alimentação hoje e como era antes, nossa! Chegamos a um estágio que não produzia nada de comida, só café e pimenta-do-reino. E ver hoje essa diversidade na nossa casa e na nossa mesa, reflete o que a gente comercializa na cidade”, diz, em contentamento.

Flávia concluiu sua licenciatura em educação do campo, com habilitação em ciências da natureza, no final de 2018. Seu grande entusiasmo no momento, no entanto, é com o trabalho na roça. “Vou continuar aqui, produzindo”, afirma.

Rede Bem Viver

Vila Valério conta com cerca de 40 agricultores agroecológicos associados ao MPA e à sua Rede Bem Viver. Pelo menos 15 deles já participam da nova feira, na chamada Barraca Camponesa. Nela, o consumidor encontra folhagens, verduras, frutas, raízes e as chamadas “merendas”, que são os pães, biscoitos, roscas e bolachas feitas pelos camponeses.

A Barraca Camponesa funciona de segunda a sexta-feira, sendo que às quartas-feiras ela fica na praça municipal, no centro da cidade; às quintas, em Vila Nova; e na segunda, terça e sexta, na sede do MPA. Há barracas agroecológicas também na feira livre da cidade, aos sábados, além da entrega e domicílio, feita a partir dos pedidos registrados via redes sociais. Em todos esses espaços, a receptividade do público é grande e animadora, conta Flávia.

“Nossa produção é saudável e com preço justo, então a galera vai toda pra feira, mesmo”, diz a jovem camponesa. ”Tem uma procura muito grande para as crianças e pessoas com dietas especiais. Nossos produtos não contêm nenhum agrotóxico”, assegura.

Sem produtos sintéticos ou tóxicos, o processo é de facilitar a regeneração da natureza, aproveitando os recursos naturais de forma respeitosa. “Devolvemos pra natureza o que ela nos dá, aos poucos. A ideia é manter o equilíbrio da natureza”, conta Flávia.

Os camponeses de Vila Valério também entregam seus produtos para a merenda escolar, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e estão em processo de construção de sua própria Organização de Controle Social (OCS), que vai permitir a certificação orgânica e agroecológica dos produtos.

O Espírito Santo conta hoje com mais de 40 feiras orgânicas ou agroecológicas, sendo referência nacional no assunto.

Vitória
Barro Vermelho: sábado, das 6h às 12h
Praça do Papa: quarta-feira, das 15h às 20h
Jardim Camburi: sábado, das 6h às 12h
Shopping Victoria Mall: quarta-feira, das 16h às 20h
Shopping Centro da Praia: sábado, das 9h às 13h
Vila Rubim: sábado, de 8h às 15h
Shopping Tiffany Center: quarta-feira, de 10h às 16h
Shopping Boulevard da Praia: quinta-feira, 14h às 19h
Parque Botânico Jardim Camburi: quinta-feira, 10h às 14h
Shopping Centro da Praia: sábado, 9h às 13h
Shopping Vitória: segunda-feira, das 16h às 20h
Shopping Norte-Sul (Jardim Camburi): terça-feira, 10h às 15h
Catedral: quarta-feira, 14h às 18h
Praça Getúlio Vargas: quinta-feira, 8h às 12h
Ufes (IC-II): terça-feira, de 8h às 13h
Morro do Quadro: quarta-feira, 14h às 18h
Prainha de Santo Antonio: sexta-feira, 17h às 21h
Mercado São Sebastião: quarta-feira, 17h às 20h
Praça dos Namoradores: sexta-feira, 18h às 22h

Vila Velha
Praia da Costa: sábado, das 6h às 13h
Boulevard Shopping: domingo, das 11h às 16h
Coqueiral de Itaparica (3ª Etapa): terça-feira, 16h às 20h

Cariacica
Shopping Moxuara: quinta-feira, das 16h Às 19h
Campo Grande: sábado, 8h às 12h

Serra
Valparaíso: terça-feira, 16h às 20h
Serra-Sede: terça-feira, 16h às 20h
Bairro de Fátima: quarta-feira, 16h às 20h
Nova Carapina: quintas-feiras, 14h às 20h
Feu Rosa: sextas-feiras, 8h às 12h

Guarapari
Muquiçaba: sábado, 8h às 12h
Parque da Areia Preta: terça-feira, 8h às 12h

Aracruz
Centro: sábado, 8h às 12h
Coqueiral: sexta-feira, 8h às 12h

Cachoeiro de Itapemirim
Perim Center: domingo, 10h às 16h

Guaçuí
Praça Igreja Católica: quinta-feira, a partir das 17h

Montanha
Quarta-feira

Santa Teresa
Ifes: terça-feira, a partir das 15h
Ao lado da Rodoviária: quarta-feira, a partir das 17h

São Gabriel da Palha
Centro: sexta e sábado, 8h às 12h

São Mateus
Inocoopes: sexta-feira, 16 às 21h
Carapina: quarta-feira, 15h às 20h

Vila Valerio
Praça José Meneguelli: quarta-feira, 15h às 18h
Sede do MPA: terça-feira, a partir das 10h
Bairro Vila Nova: quinta-feira, 16h às 18h

Dexe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.